Quinta dos Perfumes

Tenho estado ausente da escrita do blogue a trabalhar em novidades que prometo contar-vos em breve.

Mas como o prometido é devido, neste artigo quero falar-vos de um dos sítios bonitos que conheci num destes fins de semana e que talvez vos sirva de inspiração para os dias de descanso que tanto merecem.

O verão é a minha estação do ano favorita. Tudo fica mais leve, mais bonito.

Mesmo em tempos de covid e de isolamento social, a vontade é de sair, desfrutar, viver. Mesmo que condicionados e seguindo as regras de segurança.

Apesar de trágico, tudo o que vivemos fez-nos dar valor ao mais simples. A apreciar a natureza e o tempo em família.

Felizmente temos um país lindo! Com matas, montanha, praias, hotéis de charme, quintas, em que impera a tranquilidade e o bem estar da natureza. E talvez esta seja a altura de conhecermos melhor a beleza, segurança e tranquilidade que portugal tem para oferecer.

A Quinta dos Perfumes é um desses sítios por onde passei e cujo nome faz jus aos mais de 40 hectares de propriedade que nos envolve no contacto pleno com as essências da natureza.

 

A história da Quinta dos Perfumes inicia-se nos anos 50 com a criação de uma fábrica destinada à destilação de malvas para a produção de essências.

Nos anos 70, já com a fábrica desativada, a quinta foi adquirida pela atual família que a reconverteu, plantando variadas castas de vinha de mesa.
Por volta do ano 2000, a segunda geração da família optou por reconverter os 40 hectares da cultura existente num pomar de citrinos, uma das culturas tradicionais do Algarve.

Passeio de bicicleta pela quinta

Duas noites foram perfeitas para desligar do mundo e aproveitar para passear de bicicleta, mergulhar na piscina situada no meio do laranjal e caminhar pela horta biológica com frutas, legumes e ervas aromáticas, que pude saborear ao pequeno-almoço.

Piscina no laranjal
Eu e a minha irmã Flávia Lamarão

O hotel dispõe apenas de refeições leves pelo que optei por jantar ali perto num restaurante, o Chá de Água Salgada, que me foi recomendado. Limpo e seguro, com um serviço e uma carta bastante agradável.

Creio que foi a minha primeira estadia por terras algarvias de Tavira e gostei muito. Vou voltar em breve!

Vão estando atentos. Nos próximos artigos prometo partilhar mais sugestões para aproveitarem da melhor maneira o verão em tempos de pandemia.

Partilhar:
Iva Lamarão

Iva Lamarão

Deixe uma resposta