Falemos das superbactérias

Uma notícia sobre super bacterias chamou-me à atenção, sobretudo o impacto e a importância que esta temática tem adquirido ao longo do tempo.

 

216df680-6882-11e5-9d8a-f9cb3f1d0bb5_superbacterias

 

Uma bactéria multiplica-se a cada vinte minutos, fazendo uma cópia de si mesma. Podendo ocorrer durante o processo erros que lhes podem dar a capacidade de sobreviver a antibióticos. Com células filhas diferententes da bactéria original. No ambiente em que estão sujeitas a medicamentos, as bactérias não modificadas morrem, enquanto as alteradas ou resistentes, crescem e multiplicam-se, passando a dominantes na população de micro-organismos.

 

img_4335

 

E há vários fatores que contribuem para isso, como o uso e abuso de antibióticos: prescritos quando não são necessários, com tomas sem respeitar os intervalos e o número corretos. Também o uso de antibióticos na indústria agropecuária e a deposição destes medicamentos no lixo comum. Por outro lado, considera-se que o facto de não surgirem há mais de trinta anos novos antibióticos, tem levado à exaustão do arsenal disponível e contribuido para a evolução desta situação.

 

superbacterias

 

A perigosidade ou virulência de uma bactéria resistente deve-se a esta sobrevivência aos medicamentos desenhados para as combater. Contudo, a resistência torna a bactéria mais lenta e menos apta, não sendo vantajoso para o microorganismos preservar esta característica num ambiente sem antibiótico. O que a leva a voltar, num ambiente sem a pressão do antibiótico, ao seu estado normal,  de não resistência.

Segundo os dados, todos os anos, morrem 700 mil pessoas devido à resistência a antibióticos e a previsão, de acordo com o economista inglês Jim O’Neil é de que em 2050 hajam dez milhões de vítimas por ano, passando as mortes por cancro.

Jaime Mota, que se dedica ao estudo de agentes patogénicos na Faculdade de Ciências e Tecnologia, avança que outras estratégias em estudo passam por interferir com o próprio sistema imunitário, ou ainda, atenuar a gravidade da bactéria.

 

 

img_4334

 

 

Visão 1230, de 29 de Setembro

Partilhar:
Iva Lamarão

Iva Lamarão

Deixar uma resposta