O mundo pára

Estamos a travar uma guerra, dizem. Uma guerra contra um inimigo desconhecido, que ataca silencioso. E que rapidamente fez parar o mundo.


Estamos com medo pelos mais velhos, mas ninguém está a salvo. Nem os jovens, nem os saudáveis.

Ovar está em estado de calamidade há uma semana. Ninguém entra, ninguém sai. Pelo menos assim deveria ser. Os meus pais esperam em casa que o tempo passe e que a ‘tempestade’ dê uma trégua para finalmente estarmos juntos e a salvo novamente.

Os mais conscientes seguem as indicação da DGS e ficam em casa. Tomam todos os cuidados e seguem as regras desta nova vida com toda a atenção que a situação merece. Mas há quem desvalorize a força do corona vírus. Talvez julgando-se humanos com a vantagem de uma imunidade inata, capaz de os manter escudados deste vírus que já fez mais de 400.000 casos de infeção em todo o mundo e 18.040 mortos, em 175 países e territórios.

Continue reading “O mundo pára”

Austrália 2020

O mundo acompanha perplexo a tragédia que tem assolado a Austrália nos últimos tempos. O país tem estado a braços com uma tempestade perfeita com trovoadas secas combinadas com um tempo quente e seco, que criaram as condições ideais para que as chamas voltem a devastar áreas de floresta que afetam sobretudo a área de Nova Gales do Sul.

Dados dos serviços estaduais e territoriais de bombeiros, mostraram que em Nova Gales do Sul estavam ontem ainda 119 incêndios ativos, 50 dos quais estão fora de controlo.

 

 

Em números, estima-se que 24 pessoas tenham perdido a vida. E mais de 10 milhões de pessoas apresentam intoxicação pelo fumo dos incêndios. Mas a maior diferença é ambiental, com cerca de 8 mil coalas mortos, mais de 500 mil animais, incluindo animais domésticos, perderam a vida. Mais de 5 milhões de hectares de terra foram queimados.

 

Foto Satélite –  Austrália –  Nasa.

Continue reading “Austrália 2020”

A doença do século e a alimentação

Já escrevi vários artigos no blogue sobre esta temática. Mas há sempre novas informações, estudos e teorias, que me fazem voltar ao assunto para partilhar com vocês.

O tema que não é totalmente novo é a influência da alimentação no cancro. Refere que os tumores malignos do cólon são cada vez mais expressivos, ficando para trás as neoplasias do pulmão ou do estômago, por exemplo. Os médicos garantem que a culpa é da dieta menos mediterrânica e alertam que é necessário “regressar à alimentação mediterrânica com sopas, frutas, vegetais e reduzir o sal, a gordura e o açúcar”.

As pesquisas feitas pelos investigadores da Organização Mundial de Saúde (OMS), através da Agência Internacional de Investigação do Cancro (IARC), monstraram provas suficientes para incluir a carne vermelha processada entre as mais de 100 substâncias indutoras de neoplasias. No caso da carne, o perigo está no consumo expressivo e diário. 

Continue reading “A doença do século e a alimentação”

Bons sorrisos!

Um sorriso bonito é um estado de alma e de cuidados!

 A Dr. Margarida Veríssimo, da Clínica Dona Saúde, diz-nos como manter o sorriso vibrante e ainda mais branco este verão!

A principal causa de insatisfação dos seus pacientes é a descoloração dentária que resulta de complexas interacções físicas e químicas entre agentes pigmentantes e o dente, e que pode estar localizada apenas no esmalte ou no esmalte e dentina. Daí o recurso ao branqueamento dentário se ter tornado mais recorrente.

Antes de avançar para um tratamento de branqueamento há que saber em que consiste e os detalhes do ‘procedimento’.

Continue reading “Bons sorrisos!”

Amazónia de todos

Uma reportagem sobre a estreia mundial da série brasileira ‘ Aruanas’, traduzida em 13 idiomas, e que pela ficção faz-nos pensar na problemática real da devastação da Amazónia e da crise ambiental, fez-me ler um pouco mais sobre este tema e ‘ traduzir ‘ de forma simples esta preocupação em números.

Em 2018, o brasil registou os maiores valores de desmatamento da região amazónica de toda a história. E o ‘ novo ‘ problema é que os dados mais recentes, registados nos primeiros 15 dias de maio deste ano, dão conta da devastação de 19 hectares/hora, o dobro do registado no mesmo período no ano anterior.

Foram perdidos numa quinzena cerca de 6.880 hectares de floresta preservada, o equivalente a 7 campos de futebol.

Continue reading “Amazónia de todos”

Não ao plástico

O que temos ouvido nos últimos anos sobre o plástico está errado! Reciclar não é a resposta, a solução é acabar com o uso do plástico.

Passámos metade da vida a aprender a boa conduta da reciclagem. Até nos pesa menos na consciência quando temos o cuidado de separar o lixo, à espera que alguém de bom coração o leve e que por magia o faça desaparecer, sem qualquer efeito negativo.

Enquanto isso a vida marinha está a extinguir-se rapidamente, o ar está tão poluido que os limites e os padrões estão a tornar-se irreversíveis, os desastres naturais são mais devastadores do que nunca e é claro que o planeta está cada vez mais próximo de níveis desastrosos de aquecimento global.

Não sei se ainda vamos a tempo mas ficar indiferente, sobretudo para a geração de hoje mais consciente do problema e informada, é negligenciar a qualidade e esperança de vida de todos no planeta, hoje!

Continue reading “Não ao plástico”

Alimentação biológica e o cancro

É de senso comum que os alimentos biológicos, aqueles que em tempos vinham da casa da avó e de uma agricultura ‘ saudável ‘, são muito mais benéficos para a saúde.

Agora há mais um fundamento cientifico…

 

 

Um estudo, publicado na revista JAMA Internal Medicine, concluiu que quem consome preferencialmente produtos oriundos da agricultura biológica apresenta uma redução de 25% no risco de ter cancro. E a explicação “mais provável” para este resultado encontra-se na “presença de resíduos de pesticidas sintéticos, muito mais frequentes e em doses bem mais elevadas, nos alimentos provenientes da agricultura convencional, em comparação com os produtos biológicos”, diz Emmanuelle Kesse-Guyot, investigadora envolvida no estudo. Continue reading “Alimentação biológica e o cancro”

Castanhas para adoçar a estação

Elas chegam para nos adoçar o gosto. Vem com a estação fria e trazem benefícios para a alimentação que muitos de nós desconhecemos.

Em tempos, a castanha era frequente no regime alimentar como substituto da batata, nas sopas e nos purés. Hoje pode ser vista como o alimentar a evitar…

Mas estão longe de ser um inimigo. Até mesmo para quem segue uma dieta de emagrecimento.

Se bem que o seu nutricionista saberá melhor aconselhar se poderá incluir a castanha na sua dieta… Mas são conhecidos os seus benefícios.

 

 

Continue reading “Castanhas para adoçar a estação”