Arsénio vs consumo de arroz

Noticias recentes davam conta do arroz como um alimento a evitar! Isto, graças à quantidade de arsénio inorgânico incorporado, um conhecido veneno que levanta a preocupação! E eu que adoro arroz e sushi!

O arsénio existe naturalmente na terra e está classificado como agente cancerígeno de categoria 1 pela UE… O que significa que é uma das causas conhecidas de cancro nos humanos.

 

 

Contudo, a existência deste composto na terra torna os alimentos contaminados, em geral, a um nível tão baixo que não levanta razões de preocupação.

O arroz, é diferente de outras culturas porque cresce em campos inundados, o que torna mais fácil a absorção de arsénio. Daí ter 10 a 20 vezes mais arsénio que outro cereal.

 

 

O grau de toxicidade do arroz e o seu efeito na nossa saúde, depende da dose de consumo… Quanto maior a dose de arroz que consome, mais elevado é o risco.

Os entendidos mostram-se especialmente preocupados com quem consome muito arroz, bebes e crianças. Um adulto que não consuma mais do que 2 doses de arroz por semana, não estará em risco.

 

E como podemos cozinhar o arroz de modo a reduzir a contaminação?

Andy Meharg, da Queen’s University em Belfast, na Irlanda do Norte, e que tem estudado o arsénio durante décadas e a BBC, conduziram vários testes e descobriram que a melhor técnica é imersão do arroz desde a noite anterior. E uma cozedura feita na proporção de 5 copos de água para uma de arroz.

Isto baixa a quantidade de arsénio em cerca de 80% mais do que se usar o método tradicional para cozinhar… Com dois copo de água para um de arroz, deixando que o arroz absorva a água por completo, que normalmente usa… Não é?

Fica a dica.

 

Imagens

Partilhar:
Iva Lamarão

Iva Lamarão

Deixar uma resposta